Filme: Bright | Resenha





Filme: Bright
Ano de Lançamento: 22 de dezembro de 2017
Produtora: Netflix
Direção: David Ayer
Roteiro: Max Landis
Gênero: Fantasia, Suspense, Ação




Sinopse:

Em um mundo futurista, seres humanos convivem em harmônia com seres fantásticos, como fadas e ogros. Mesmo nesse cenário infrações da lei acontecem e um policial humano (Will Smith) especializado em crimes mágicos é obrigado a trabalhar junto com um orc (Joel Edgerton) para evitar que uma poderosa arma caia nas mãos erradas.

Resenha:

Fala meus leitores e leitoras, trazendo uma resenha sobre um filme feito em parceira com a Netflix, todos comentando a respeito, dando suas opiniões e fiquei curioso em assistir.

Estou falando de Bright, onde temos elfos com armas.

E é com essa introdução que dou seguimento a minhas impressões sobre o filme.

E levei dois dias para assistir o filme, mas calma lá, não por ser chato, mas porque estava sem tempo para focar e prestar a devida atenção, mas ainda assim, fiquei bem empolgado com a produção e tudo que estava sendo oferecido.

Para quem não sabe, sou aficionado por esse mundo de fantasia, isso fica claro se você der uma passeada pelo Blog.

Tudo isso que envolve magia, Elfos, Orc’s, Humanos, é tão narrativa fantástica que costumo ler, que seria difícil eu não curtir o filme.

Quando jovem (como se fosse muito velho agora) eu costumava jogar RPG, para quem não sabe o que é isso, são jogos de tabuleiro, mesas, onde existe um narrador e jogadores que vão construindo a historia conforme suas ações e decisões.

Fora os games, como Final Fantasy, Chrono Trigger, Legend Of Draggon, Chrono Cross, Digimon e tantos outros que fizeram (fazem) parte da minha vida.

Tudo RPG.

E Bright, traz isso escrachado, jogado na fuça, mostrando mesmo.

Mas vamos tentar focar e falar sobre a experiência sobre o filme, desculpem, fiquei muito empolgado.

O filme traz o preconceito de raças (raças mesmo, porque são outras espécies além da humana, e não apenas etnias diferentes), a dificuldade de aceitar um ser de nesse caso, espécie, entre os seus.

Temos os Orcs que são retratados como o povo rechaçado pela população, sempre culpados por tudo, os Elfos sendo a alta sociedade, a elite e nós humanos, ali no meio, dando uma equilibrada na coisa toda.

A história toda é fantasia, mas uma fantasia moderna, com armas de fogo e muitas explosões, o que tornou tudo muito emocionante, vibrante. Para uma pessoa feito eu, que esta acostumado a ver Elfos retratados com espadas e arcos, ver ele pegar uma metralhadora e meter o louco, foi bem divertido.

Os efeitos são bons, as cenas de ações são bem desenvolvidas e deixam você eufórico e concentrado na tela, a maquiagem é bem-feita, para não dizer impecável.

Policiais corruptos, uma seita do mal querendo trazer o lorde das trevas de volta, nada de novo, porém essas histórias eram contadas de forma separadas, mas aqui está tudo junto e misturado.

Temos um humor bem característico de Will Smith (O policial), que não deixa nada a desejar, e seu parceiro Joel Edgerton (O policial Orc) que interpretou um Orc diferente do que conhecemos.

O envolvimento dos personagens poderia ter sido melhor construído, mas não consegui ver isso como um problema muito sério, tinham elfos com metralhadoras me tirando atenção e lutas para lá de agitadas.

Acabei lendo críticas ruins sobre o filme e seu desenvolvimento, eu particularmente gostei e recomendo.

É um filme para você descontrair, rir de certa forma e ainda refletir sobre o preconceito que ainda existe no mundo quando assunto são outras etnias.


Bright é cativante da sua maneira, principalmente se você é ligado nesse mundo de fantasia que tanto fascina.

NOTA: (4,5) ★★★★

2 comentários

  1. Rapaz, fiquei curiosa. Mas confesso que muito mais pelo Will, adoro a interpretação dele em todos os filmes ! Esse lance de fadas, elfos e que tais não me atraem muito, mas sou mais tiazona né ? Gosto de Jane Austen, rsrsrsrsrs Se me perguntar sei tudo. Mas vendo os traillers fique até com vontade de assistir e com a sua resenha me animei um pouco mais !!!

    Bjus 1000 querido

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também adoro o Will!! Minha sogra curte bastante Jane Austen hehe, que bom que consegui te instigar!! Vale a pena dar uma conferida

      Excluir